Segundo dia de Intermodal debate multimodalidade e redução de custos logísticos

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Mantendo a tradição de reunir as principais autoridades e especialistas no setor, a Intermodal South America, o maior evento de logística, transporte de cargas e comércio exterior da América Latina, promoveu, pelo segundo dia consecutivo, o encontro de representantes dos setores público e privado para debater diversos temas relacionados ao mercado. Nesta quarta-feira, 5, o destaque foi a conferência “Multimodalidade e Diminuição de Custos Logísticos”.

O painel “Novos desafios do setor portuário: alterações dos marcos regulatórios e os impactos para o desempenho do setor” contou com a presença das principais autoridades do segmento portuário nacional. Entre elas, o presidente da Associação Brasileira dos Terminais e Recintos Alfandegados (ABTRA), Bayard Umbuzeiro, que destacou a importância das alterações pleiteadas na regulamentação dos portos. “As alterações propostas no decreto 8.033, como o aumento dos prazos de arrendamentos e a desburocratização das prorrogações, irão impactar diretamente na diminuição da burocracia e em uma regulamentação e segurança jurídica mais sólidas” As negociações para a revisão do marco regulatório dos portos foi iniciada pelas entidades que representam o segmento e está em análise na Casa Civil.

A questão dos arrendamentos de terminais portuários também foi destacada pelo presidente do Porto de Santos, José Alex Oliva, que defendeu que “50% do dinheiro arrecadado com os arrendamentos portuários seja para investimentos na infraestrutura como um todo”.

Já o diretor geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Jorge Bastos, ressaltou a necessidade de investimentos em projetos de ferrovias. “A renovação dos contratos das concessionárias vai gerar um aumento de produção imediato e investimentos reais nas ferrovias brasileiras. Estamos trabalhando para que isso aconteça o mais breve possível”.

Quem também argumentou sobre as malhas ferroviárias, especificamente as destinadas ao Porto de Santos, foi o diretor geral da ANTAQ, Adalberto Tokarski. “Um desafio é a viabilização de novas linhas ferroviárias para o Porto de Santos para que, em um futuro próximo, 90% das cargas que chegam ao cais santista sejam transportadas pelo modal”, finalizou.

ubm-white

   Conectando pessoas e o mercado global

 

UBM: uma das maiores empresas do mundo em mídia de negócios

Nos mais de 30 países onde realiza seus eventos, a UBM constrói relacionamentos duradouros com especialistas e players do mercado e gera oportunidades que alavancam e fomentam o desenvolvimento da indústria local em âmbito global. Ler Mais

 

Filiada à     

 ubrafe branco

Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida
E-mail Inválido
Invalid Input
Invalid Input