BRZ20IMS-LOGO-INTERMODAL-NOVO-PORT

Demanda por transporte rodoviário de cargas no Brasil tem nova melhora, diz NTC&Logística

 

A demanda por transportes rodoviários de cargas no Brasil voltou a apresentar leve melhora na semana até 3 de maio, de acordo com pesquisa divulgada nesta terça-feira pelo Departamento de Custos Operacionais da NTC&Logística (DECOPE), que agora vê uma queda de 41,41% em relação aos níveis anteriores à pandemia de coronavírus.

Na semana anterior, os números indicavam queda 44,8% na demanda geral pelo transporte, o que já representava a primeira semana de melhora no índice desde o começo da sondagem, cinco semanas antes.O novo levantamento indicou também que o percentual de empresas que tiveram queda no faturamento em função da pandemia diminuiu, passando de 90% na pesquisa anterior para 86% na atual.

Para cargas fracionadas, que contêm pequenos volumes, a sondagem apontou que a queda de demanda atingiu 43,18% ante os níveis pré-coronavírus, melhora de cerca de 4 pontos percentuais em relação à semana anterior.Já para cargas lotação, que ocupam toda a capacidade dos veículos e são utilizadas especialmente nos segmentos industriais e agrícolas, a retração até a última semana atingia 39,96%, melhora de cerca de 3 pontos ante a pesquisa passada.

Segundo o presidente da NTC&Logística, Francisco Pelucio, “os números nos mostra que logo voltaremos a normalidade, e é o que o transportador espera, para manter suas empresas funcionando e continuar abastecendo a sociedade”.

Os setores farmacêutico (baixa de 11,17%) e de agronegócios (-23,30%) seguem apresentando as menores quedas de demanda desde o início da pandemia.

Por outro lado, a indústria de linha branca apresenta a pior performance no período, com recuo de 63,5% no período.

 

Fonte: NTC&Logística